CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

sábado, 8 de dezembro de 2007

4 da manhã

Quase quatro da manhã...

É sempre nestas horas que a nossa cabeça vagueia, parece-me... Será que na ausência de sono acabamos por cair em realidades oníricas de qualquer maneira?

Passei hoje, pela primeira vez, pelo blog de uma amiga especial. Lá encontrei uma lista de música, com muitas músicas muito especiais para mim, e logo fui transportada para esse outro sítio. Esse sítio onde todos vamos, que todos tomamos como nosso. E é-o realmente. E ao mesmo tempo não é, é de todos nós. Uma possibilidade impossível mas mesmo assim possível. Todos sabemos do que estou a falar. Todos o partilhamos, ou pelo menos gosto de acreditar que sim. Ou melhor, TENHO de acreditar que sim. Qualquer outra possibilidade não me parece possível para mim... Acho que este fio a que estou ligada, este fio que me faz avançar e aprender, e chorar e tudo o mais, este fio tem vários nós no caminho. Esses nós tornam-se em teias, essas teias vão para todo o lado, para todos os sitios, visíveis e invisíveis. E eles cruzam-se todos numa rede gigante que nos une a todos, que nos abraça a todos, em algo difícil de explicar, mas fácil de sentir... Quem não sente isto?
Sinto mais essa rede em algumas alturas, dias, lugares, coisas. Em algumas... É o fogo que me alimenta, é aquilo que me nutre, é aquilo que... é aquilo que... sobe por mim como um... algo... algo... que me escapa sempre entre as palavras...
Estou mais perto disso agora. Cada vez mais perto! Cada vez mais... Quase que posso explodir com esta sensação! Quase que posso tornar-me em mil e um bocadinhos de nada e de tudo que sobem e viajam por todo o lado, por tudo, e que em tudo tocam, e o que tocam também explode, e também se torna numa infinidade de partículas, que sobem e viajam novamente, e sucessivamente, até tudo ser isso, ou nada, ou tudo, e ser tudo o mesmo, e tudo rodopiar como na dança original, e ser assim que deve ser...

4 melodias:

Firefly disse...

Nice... Adorei o texto. Sim, também sinto isso... Mas neste momento tenho imensas saudades tuas... Muitas mesmo... BEIJO!

GotchyaYinYang disse...

:) :) :)

Rute disse...

O texto está fabuloso! É um doce embalar! Hoje estou assim, de poucas palavras.

Rute disse...

Moça! É só para mandar um bjnh grande de Feliz Natal para ti e para a tua conchinha! ;) Lá nos vemos na passagem de ano, espero ;)

Beijocas***