CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Todos tristes

Todos tristes...

Caras geladas e cansadas. Luzes de Natal que não se reflectem no olhar...
Que época mais própria para a tristeza se embrenhar no meio da alegria fingida, da alegria do Natal, das prendas, da família, dos amigos, das ceias e reencontros...

Caras que se iluminam ao entrar num café, na casa de alguém. Caras que se alegram ao falar com amigos, com irmãos, com conhecidos.
Caras que se apagam quando saem para a rua, quando chegam a casa, vazia de sentimento, escura, dura... Caras que choram sem lágrimas, que não se atrevem a chorar, não nesta época, não no Natal, tempo de alegria, de partilha, de amor...

Tempo de alegria, de partilha, de amor... repetem sempre, repetem sempre, repetem sempre... com receio de se esquecerem daquilo que devem sentir...

9 melodias:

Rute disse...

Existem mesmo pessoas que se esquecem de como sentir. O que quer que seja...

Seja nesta época ou não. O importante são as pessoas que nos aquecem o coração. Aqueles amigos... Os familiares mais queridos. E deverá ser assim o ano inteiro.

Beijo grande ****

Chuva de Verão disse...

O Natal é sempre um pouco nostálgico para mim. Há sempre uma parte de mim que não consegue deixar de pensar em todas as tristezas da vida... Em todas aquelas coisas que ainda me atormentam, que não ultrapassei... Nas pessoas de quem sinto falta, mesmo estando mesmo ao meu lado. Nas tristezas dos outros, que também carrego comigo...

Firefly disse...

Obrigado... <3

Tenho saudades tuas***

Rute disse...

Tens de pensar que é apenas uma época. E como tudo o resto, tem o significado que lhe damos!

Existem sempre coisas que magoam, existem sempre coisas que custam a passar. Mas sabes, somos sempre mais fortes do que pensamos.

Existe sempre uma força muito grande de nos supera! E existem sempre pessoas ou algo a que nos agarramos e que fazemos disso alimento para a nossa energia.

E não deves carregar as tristezas dos outras. As nossas próprias são um fardo bem pesado. As dos outros estás lá para dar apoio, para ajudar a expulsa-las dos ombros. Para colocar um sorriso na cara.

E tu és imensamente forte! Acredita nisso. Embora por vezes te aches frágil, tens sempre uma força imensa. E tens um vulcão a teu lado, que te dá calor, que te dá um amor imenso e que te faz feliz, tudo aquilo que um dia achaste impossível de ter.

A vida dá imensas voltas. E no seu tempo todo o teu esforço será recompensado, toda a tua mágoa apagada. ******

Rute disse...

Tens de pensar que é apenas uma época. E como tudo o resto, tem o significado que lhe damos!

Existem sempre coisas que magoam, existem sempre coisas que custam a passar. Mas sabes, somos sempre mais fortes do que pensamos.

Existe sempre uma força muito grande de nos supera! E existem sempre pessoas ou algo a que nos agarramos e que fazemos disso alimento para a nossa energia.

E não deves carregar as tristezas dos outras. As nossas próprias são um fardo bem pesado. As dos outros estás lá para dar apoio, para ajudar a expulsa-las dos ombros. Para colocar um sorriso na cara.

E tu és imensamente forte! Acredita nisso. Embora por vezes te aches frágil, tens sempre uma força imensa. E tens um vulcão a teu lado, que te dá calor, que te dá um amor imenso e que te faz feliz, tudo aquilo que um dia achaste impossível de ter.

A vida dá imensas voltas. E no seu tempo todo o teu esforço será recompensado, toda a tua mágoa apagada. ******

Chuva de Verão disse...

Também tenho saudades tuas, querido Zé... ***

Chuva de Verão disse...

:)

GotchyaYinYang disse...

Lindo Margarida. Mesmo. Percebo a tua nostalgia e a última frase do post é uma realidade para todos nós, mesmo que não seja uma constante...

Chuva de Verão disse...

É mesmo Marisa. Não é constante, mas vai surgindo, pelo menos para mim, esta sensação de estranheza perante o sentir... Mas passa. Passa sempre